Carros customizados, acessórios modificados, pistas semelhantes à realidade e um ranking para vencer. A franquia automobilística Need for Speed arrecada mais dinheiro para seus criadores por conter as inovações ditas acima, e busca mais fama com as novidades no mercado, como o NFS Nitro.

Eu sempre gostei de jogos de corrida, com os famosos: Enduro (Atari), Cruis’n USA (Arcade) e Top Gear (Mega Drive e Snes), mas tive um fascínio quando joguei pela primeira vez o NFS. Hoje ainda tenho um fanatismo por essa franquia, mas que atualmente, está sendo superada por um jogo de alto nível e realidade diferente, o Gran Turismo, para o PSP.

Correndo por fora – desculpem o trocadilho –, o Gran Turismo se tornou famoso por representar as verdadeiras corridas de automobilismo, com réplicas fiéis dos carros e algumas pistas pelo mundo afora. Resolvi então, fazer uma pequena resenha sobre o jogo do PSP, também conhecido como GT.

Ao ligar o PSP e escolher o jogo, sinto como se o console tremesse a cada ronco dos motores. Logo de cara, somos apresentados a uma das melhores aberturas de jogos de corrida que eu já vi. Gráficos excelentes que saltam na tela e mostram que uma boa corrida não precisa de turbo, ou carros tunados. Modelos clássicos e os de última geração disputam cada pedaço de frame, e eu nem cheguei na corrida. Deixo claro que a trilha sonora é da mesma qualidade.

Na tela principal, temos 8 opções para escolher: Single Player, Multiplayer, Compra de carros, Desafio de direção, Status do seu jogo, Vídeos e Imagens, Opções de Controles, Manual de Instruções. Não vou escrever sobre cada um, mas sobre os mais atrativos. No início, eu tenho apenas um Golf para correr, mas a cada vitória vou acumulando dinheiro e um troféu para poder comprar carros melhores e jogar em pistas mais complexas.

No momento, eu tenho 8 modelos de carros, entre eles um Chevrolet Camaro, um carro de polícia, um DeLorean e um Honda Gran Turismo. Tudo o que um bom nerd gostaria de ter na vida real.

Das 40 opções de pista de corrida, existem as fáceis demais e as complicadas demais. Na primeira categoria, estão os circuitos ovais. Na segunda, as pistas com 9 minutos de duração cada volta. E sério, ainda bem que eu coloquei 2 voltas cada corrida.

A graça mesmo do jogo, para um fã de corrida (Eu!), está na precisão de pilotar. Em Need for Speed, o que conta são o design de cada carro e a sua importância em subir de ranking contra os adversários. Aqui em Gran Turismo, o que importa é como você dirige o carro para ganhar mais dinheiro para ter os carros conhecidos.

Não se preocupe com rankings, se você precisa de prestígio, de vários troféus. Tudo em Gran Turismo está liberado para você usar e abusar, basta você vencer as corridas. Quer comprar uma Ferrari? Tenha mais de 500 mil de dinheiro para conseguir. No meu caso, fiquei louco atrás do DeLorean, não por ser um carro famoso no mundo real, mas por ter um motor nerd no filme “De Volta para o Futuro”. E o melhor nisso tudo, foi alcançar os 88 mph (ou 140 km/h) e esperar o carro viajar no tempo, pena que não apareceu os rastros de fogo.

Leo Luz é jornalista e colaborador do Action Nerds.