Hoje em dia, colocar o nome de Peter Jackson em uma produção cinematográfica é dizer ao público que o filme é bom, pode confiar. Graças ao empenho em Senhor dos Anéis – e a grande criação da empresa de computação gráfica WETA Digital –, Peter conquistou fãs no mundo todo que lhe deram um respeito acima da média.

Por meio da mesma WETA, Peter criou um mundo imaginário e fantástico em seu primeiro longa-metragem de romance, longe mesmo das nojeiras de sua origem e das alegorias de Frodo e amigos. Com o coração na mão e um desejo de mostrar seu lado humano, Peter adaptou para as telonas, o livro Um Olhar do Paraíso (do original inglês, The Lovely Bones) de uma forma mágica e sentimental.

No filme, somos apresentados a Susie Salmon, uma adolescente que vive sua vida de escola, casa, amigos e família. Aliás, muito mais família do que a maioria dos americanos, Susie adora cada parte dela, tirando fotos de tudo e de todos. Quem aparece também é George Harvey, o vizinho maníaco que observa cada movimento de Susie, que lhe desperta uma vontade sexual oprimida. Esse desejo só termina quando ele a estupra e mata, interrompendo sua vida.

O grande destaque do filme é Saoirse Ronan, que entra para um seleto grupo de artistas descobertos por Peter Jackson. Com maestria impressionante, Saiorse dá a vida para interpretar Susie (com o perdão do trocadilho), em seus momentos de drama e um sorriso incomparável, ela se destaca nas telas como se fizesse cinema há um bom tempo. Não podemos exigir nada além do trabalho dela, mas com as produções certas, ela tem um grande potencial na carreira.

O segundo destaque vai para Stanley Tucci no papel do maníaco infantil George. Para quem se lembra do personagem todo certinho, arrumadinho dele em ‘O Diabo veste Prada‘, ficará de queixo caído quando o ver transformado assim. Sua atuação está impressionante ao ponto de parecer que ele é um maníaco na vida real, com dores, perdas de consciência e noção de que aquilo é apenas para satisfazer suas necessidades, não importa como. Não é a toa que ele foi indicado ao Oscar 2010 no prêmio de Melhor Ator Coadjuvante.

Palmas! Muitas palmas para o restante do elenco que conta com Rachel Weisz (mãe), Mark Wahlberg (pai), Susan Sarandon (avó) e Rose McIver (irmã), dando ritmo e suporte durante o filme, mostrando como cada um se importa com a menina e a presença da palavra família. E claro que para cada aparição de Susan Sarandon no filme é um espetáculo de atuação, principalmente a cena do shopping. [na foto: Saiorse, Rachel, Peter, Sarandon, Rose]

Fica aqui mais uma crítica e indicação de um filme maravilhoso, que me arrependo de não ter ido no cinema para ver, mas que estará na prateleira de casa quando sair em DVD. Aproveitando o Dia dos Namorados, indico Um Olhar do Paraíso para todos que gostam de uma boa história de drama, amor e separem os lenços, porque é para chorar!

Leo Luz completa dois anos ao lado da Kell com uma grande surpresa HOJE.